Patricia Ferraz e Pastor Didio Silva podem assumir mandatos na Câmara Federal

0

Se ficar comprovada a falsidade ideológica na assinatura que seria do ex-deputado federal e ex-presidente do PSC no Amapá, Valdenor Guedes, em uma procuração, dois deputados federais e um deputado estadual eleitos pela coligação que envolve o PSC correm o risco de perder o mandato.

Neste caso, as vagas de deputados federais seriam preenchidas pelos ex-candidatos Patrícia Ferraz (PR) e Pastor Didio Silva (PRP), que assumiriam as vagas pela média de votos obtidos.

O caso foi denunciado pelo próprio Valdenor Guedes, que nega que assinatura seja sua. A denúncia tramita sob investigação na Justiça Federal e no Tribunal Regional Eleitoral (TRE/AP). O documento, com a assinatura falsa de Valdenor Guedes, segundo ele, foi usado para fazer a prestação de contas, a troca de presidente regional da sigla e a convenção da sigla para a escolha dos candidatos às eleições deste ano.

Caso se confirme as denúncias, os mandatos ameaçados são de André Abdon (PP) e Luis Carlos (PSDB).

Comentários
Carregando...